Sabe?

20:11


Sabe quando você fica sem palavras para tudo e para nada?
Sabe quando o doce do agridoce sela-se ao amargo 
E já não é tão doce quanto deveria ser?
Quando o azedo já não é tão agradável ao gosto do amargo ser?
Quando as réstias das falésias do âmago do seu ser já não é mais bela,
E quem dera a última bela parte que restou do amado, agora odiado pela mais bela dama do prazer?
Sabe quando o vermelho já está quase preto e a escuridão avança e toma qualquer resquício de prazer?
De ter e não ter. de saber e não saber, de ser e não ser 
Aquele ou aquela que rege ou preste aos olhos do ser que tudo pra ti importa ou importava 
Quando as cores da aquarela mais bela não havia desbotado tanto quanto o arco-iris ao céu
Antes nascido da fina chuva que criava um véu sobre o pequenino pedaço do céu, 
Agora desbotado, amargo pelo inverno da alma, a alma que já não sente prazer ao menos em ver o florescer?
Sabe o que diz, o que te rodeia, o que te incendeia?
Sabe o que és?
Não, você nem sabe o que dizer.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Nossa que texto melancólico, eu adorei ele, é bom as vezes pararmos e vermos um pouco a nossa volta ♥
    Inspirador e intrigante seu texto ^^ ADOREI!

    XOXO :D | Joven Clube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do texto :)
      Sim, realmente é bom. Ao paramos percebemos várias coisas, coisas que estão acontecendo bem a nossa frente, mas que antes não conseguíamos ver.
      Sinto não ter respondido antes, fiquei sem internet.
      Volte sempre.
      Xoxo,
      Anna.

      Excluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images